Veículos de tração animal terão que deixar de circular no Centro de Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 31/01/2020 06:30
Atualizado 31/01/2020 06:30

  MUDANÇAS

Com o aumento no número de cavalos soltos em Santa Cruz do Sul, eis que surge outro assunto nas discussões: o uso destes animais em carroças que transportam latinha, papelão e tudo que é material reciclável. No ano de 2016 foi criada e aprovada pela Câmara de Vereadores uma lei que proíbe a circulação destas carroças na área central do município. E ela está próxima de entrar em vigor. A partir de outubro, quem for flagrado conduzindo um veículo de tração animal poderá receber multa, conforme previsto no Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Daqui cinco anos, a proibição desses veículos irá se estender aos demais bairros de Santa Cruz do Sul. Tudo está previsto na lei nº 7.646, de 10 de outubro de 2016.

Essa mesma lei é que cria o Programa de Redução Gradativa do Número de Veículos de Tração Animal (VTAs). O texto estipula, ainda, que deve haver o cadastramento social dos condutores desses veículos, o encaminhamento deles, através de políticas públicas, para o mercado de trabalho e a qualificação profissional desses condutores para atuação no recolhimento, separação, armazenamento e reciclagem de resíduos.

EXCEÇÕES
A utilização de veículos de tração animal será permitida nas datas comemorativas de 7 e 20 de setembro - feriados de Independência do Brasil e Revolução Farroupilha, respectivamente -, e nos eventos que cultivam as tradições gaúchas. Elas também serão permitidas em atividades, públicas ou privadas, como haras, turfe, hipismo, equoterapia, cavalgadas, bem como será permitido o uso de animais pelas forças públicas, militares e civis, que tenham grupamentos de montaria.

Na zona rural, porém, fica autorizada a circulação e condução de veículos de tração animal, desde que atendidas as normas de trânsito, sendo identificados com placa de material fosforescente, com a indicação de que o veículo é de tração animal e com numeração identificadora. A fiscalização quanto ao cumprimento desta lei, informa o secretário de Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade, Raul Fritsch, compete à sua pasta e à Secretaria de Transportes, no departamento de Trânsito.

Leia mais

Cresce número de animais soltos em vias urbanas de Santa Cruz


Foto Arquivo Jornal Arauto
Veículos de tração animal terão que deixar de circular no Centro de Santa Cruz