Arauto Saúde: confira como evitar um parto prematuro


Por: Portal Arauto
Publicado 21/12/2019 08:00
Atualizado 21/12/2019 08:08

Geral Arauto Saúde   CUIDADOS

40 semanas. Esse é o período ideal de gestação. Mas nem sempre a mulher consegue alcançar os nove meses, como popularmente tratado, e dá a luz ao bebê prematuro. Embora cause apreensão, não há motivos para desespero. Pediatra e coordenadora médica da UTI Neonatal do Hospital Santa Cruz, Luciana Cavalcante Jandrey Borges é a entrevistada da semana do Arauto Saúde e conta do avanço cada vez maior da medicina, que possibilita ótimo desenvolvimento do bebê, e dá dicas de como evitar um parto antes do tempo.

Por falar em dicas, a orientação primordial é a realização do pré-natal de maneira correta. É nesse momento que o obstetra consegue intervir para evitar partos prematuros, fazer diagnósticos de anomalias fetais que podem ser corrigidas ainda intra-útero e controlar possíveis infecções, que, se for tratada, conforme a profissional, evita desfecho desfavorável.

Agora, se mesmo com os cuidados, o bebê resolveu vir antes da hora, há infinitos recursos que aumentam de forma considerável a chance de sobrevivência. “Melhoramos muito”, pontua a médica. “Se considerar 2019, temos 80% dos bebês prematuros que sobrevivem com menos de 26 semanas no Brasil. Com assistência adequada, conseguimos dar suportes suficientes a eles”, acrescenta, ao lembrar da equipe multidisciplinar que atua nas unidades especializadas. “Precisamos dar assistência desde que nascem, sendo a equipe que atua na UTI preparada para atender esses bebês, com médicos, enfermeiros, fonoaudiólogos, fisioterapeuta e, muitas vezes, precisando da retaguarda do cirurgião infantil e do cardiologista”, frisa.

Durante o período de cuidados especiais, a evolução de cada bebê é muito particular. Alguns podem mamar, outros não. Habitualmente, os bebês abaixo de 34 semanas recebem a dieta por sonda. Em alguns casos, os mais extremos, lembra a pediatra, é dada nutrição parenteral, injetada diretamente na veia do bebê. “Mantemos até que esse bebê tenha aceitação do leite materno por sonda”, esclarece. 

DIFERENTES GESTAÇÕES
A gestação do ser humano é programada para 40 semanas. O bebê é considerado prematuro quando nasce antes de 37 semanas. De acordo com Luciana, ele pode ser pouco prematuro, ou os chamados prematuros tardios, que nascem de 35 ou 36 semanas. Ele pode ser prematuro moderado, quando nasce com 32 e 33 semanas ou extremo quando nasce menor que 28 semanas. 


Foto: Divulgação
Arauto Saúde: confira como evitar um parto prematuro