Fato de querer estar com filho teria motivado assassinato de homem no Motocross


Por: Portal Arauto
Publicado 01/11/2019 07:14
Atualizado 01/11/2019 11:39

Polícia   SANTA CRUZ

A Polícia Civil prendeu na manhã desta sexta-feira (1º) o suspeito de matar Tiago Aliandro Kohlrausch no dia 23 de setembro em Santa Cruz do Sul. O crime aconteceu durante a noite, na Rua Walder Rude Kipper, no Loteamento Motocross, Bairro Arroio Grande. O suspeito preso hoje - que atua como advogado e não teve o nome divulgado - foi encontrado durante ação da 2ª DP, com apoio da Draco, Deam, DPCA e 1ª DP, em cumprimento de mandado de prisão preventiva no Bairro Dona Carlota.

Na mesma ação, um outro homem foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. Conforme o titular da 2ª DP, delegado Alessander Zucuni Garcia, além do mandado de prisão preventiva, também foram cumpridos de busca em residências de outras pessoas que possam ter envolvimento no crime. "A linha inicial de investigação se confirmou. Constatamos uma disputa de visita a um filho pequeno que a vítima tinha. O indivíduo preso hoje mantém um relacionamento com a mãe da criança. Essa questão do preso tentar afastar o pai biológico foi a motivação do crime", destaca.

Segundo o delegado, Tiago Aliandro Kohlrausch pagava pensão ao filho - fruto de um relacionamento casual - desde a confirmação do exame de DNA. "Em um segundo momento, a mãe da criança começou a ter um relacionamento com esse indivíduo suspeito e, a partir dali, a relação pai e filho passou a ser dificultada. Surgiram ocorrências policiais de abuso, ameaças e situações constrangedoras desde março deste ano", explica. De acordo com Zucuni, familiares chegaram a relatar ameaças de mortes do suspeito contra a vítima. 

"Ele queria exclusivamente ser o pai da criança"

Kohlrausch, 30 anos, foi morto com 13 disparos de pistola calibre .380, enquanto estava na garagem de casa. Ele não tinha antecedentes criminais e era servidor da Secretaria de Obras da Prefeitura de Santa Cruz. De acordo com testemunhas, a vítima era um pai amoroso, que gostava de estar com o filho.

Foi essa relaçao que, segundo a Polícia Civil, incomodou o suspeito do homicídio. "Ele queria exclusivamente ser o pai da criança, mesmo não sendo o biológico. Foi um crime bem planejado, com participantes de fora do município. Ele tinha, inclusive, relato minucioso dos locais onde esteve no dia do crime, com nota fiscal do mercado. Isso nos chamou atenção. Afinal, nota fiscal de mercado geralmente chegamos em casa e colocamos fora. Realmente, ele arquitetou muito bem para ter álibis", comenta. 

Relembre: Homem é morto a tiros no Bairro Arroio Grande

Defesa nega envolvimento

Conforme a advogada do suspeito do homicídio, Rosangela Rassier, a defesa está analisando aos autos do inquérito e a expectativa é que ele seja liberado o quanto antes. Afinal, segundo ela, tudo não passou de um equívoco. 

O suspeito preso hoje é natural de Camaquã, mas mora em Santa Cruz do Sul há alguns anos. Após passagem pela delegacia de polícia nesta manhã, ele foi conduzido ao Presídio Regional. O carro utilizado no crime também foi apreendido, nesta sexta-feira, no município de Salto do Jacuí. 

De acordo com o delegado Alessander Zucuni Garcia, outros dois indivíduos - ainda não identificados - trabalharam no crime. "Estamos tentando chegar nesses suspeitos, mas por enquanto, há elementos concretos da participação do atual padrasto da criança", destaca. Segundo o delegado, a mãe do filho de Tiago será interrogada para ajudar a esclarecer a situação. 

O inquérito, após a prisão preventiva, deve ser concluído em 10 dias. Mais pessoas devem ser ouvidas nesse período. 


Foto: Portal Arauto
Prisão foi realizada na manhã desta sexta-feira
Prisão foi realizada na manhã desta sexta-feira

Foto: Reprodução
Tiago era apontado como pai amoroso. Ele teria sido morto por querer estar com o filho
Tiago era apontado como pai amoroso. Ele teria sido morto por querer estar com o filho

Foto: Portal Arauto
Suspeito foi encaminhado ao Presídio Regional
Suspeito foi encaminhado ao Presídio Regional

Foto: Portal Arauto
Armas e munições foram localizadas em uma outra residência
Armas e munições foram localizadas em uma outra residência