Avança projeto para Santa Cruz ter Porto Seco


Publicado em 16/07/2019 14:16 Atualizado em 16/07/2019 18:01 Geral   SANTA CRUZ Fonte: Portal Arauto

A Receita Federal recebeu nesta terça-feira (16) o pedido de instalação de um Porto Seco, uma Estação Aduaneira Interior (Eadi). A questão faz parte do projeto Plataforma Logística, defendido pela Prefeitura de Santa Cruz, pela Associação de Entidades Empresariais de Santa Cruz do Sul (Assemp), e pelas empresas GT Participações e M Stortti. 

O documento foi entregue nas mãos do delegado da Receita Federal, Leomar Padilha, que encaminhará o pedido para tramitação. Segundo Maurênio Stortti, da M Stortti, responsável pelo projeto, o interesse por Santa Cruz se dá por questões de desenvolvimento e turismo. "Santa Cruz é um agente exportador muito forte, com destaque em relação ao valor exportado no comparativo com as Delegacias da Receita Federal de Santa Maria e Passo Fundo. Tem um Distrito Industrial consolidado e um aeroporto", destaca. 

Conforme o secretário de Desenvolvimento Econômico de Santa Cruz, César Cechinato, o projeto está inserido dentro do projeto da Plataforma Logística, que prevê investimentos de R$ 23 milhões. "O Porto Seco é um componente essencial e também um desejo antigo dos investidores da cidade. Com o poder de importação e exportação de Santa Cruz, o Porto Seco poderia atender todo o Rio Grande do Sul. Isso qualificará o município como um grande polo logístico", comenta. 

Segundo o delegado Padilha, não há uma previsão do resultado do pedido. "O volume de negócios em Santa Cruz do Sul é significativo, mas precisamos também considerar outros critérios", diz.

Espaço para a Plataforma Logística 

De acordo com o secretário César Cechinato, o projeto da Plataforma Logística é antigo e foi desenvolvido pela Associação Santa Cruz Novos Rumos (Ascnor), pela Associação das Entidades Empresariais de Santa Cruz do Sul (Assemp) e pelo Poder Público Municipal. No documento, há a previsão de que o espaço fique em um terreno às margens da BR-471, nas proximidades do antigo pedágio de Rio Pardo. O investimento deve ultrapassar R$ 23 milhões.

Segundo ele, o projeto se sustenta na esperança de renovação econômica no país. "Esperamos que o Brasil volte a crescer, para que os números de importações e exportações aumentem", reforça. 

Mas o que é um Porto Seco?

São recintos alfandegados de uso público de zona secundária nos quais são executadas operações de movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro de mercadorias e de bagagem. O controle aduaneiro é estabelecido através da Receita Federal. Os Portos Secos foram criados como opção logística para possibilitarem um melhor fluxo logístico, “desafogando” a movimentação de mercadorias em Zonas Primárias (Portos e Aeroportos).

PortalArauto
PortalArauto
PortalArauto
PortalArauto










Copyright © 2016 Portal Arauto - www.portalarauto.com.br DB