Duplica 287 alinha discurso para acelerar concessão


Publicado em 16/04/2019 06:00 Atualizado em 16/04/2019 06:47 Região Vídeos Arauto atualidades   DUPLICAÇÃO Fonte: Portal Arauto

O Movimento Duplica 287 estará reunido nesta terça-feira (16), em Candelária, para debater sobre o projeto de concessão da 287, que foi colocado em consulta pública. Integrantes de entidades, poder público e clubes de serviço vão fazer um alinhamento do discurso para acelerar, ao máximo possível, a duplicação. O Governo do Estado anunciou que uma audiência pública está marcada para o dia 6 de maio, em Santa Maria.

Um dos integrantes do movimento e presidente da Associação Comercial e Industrial de Santa Cruz do Sul (ACI), Lucas Rubinger, ressalta que quanto mais tempo se tentar modificar o projeto, mais tempo vai levar para que o edital aconteça. "Vamos conversar o necessário e se tiver um entendimento de mudança, vamos fazer o alinhamento deste discurso. Espero que assim, até o fim do ano, tenhamos alguma obra já iniciada", complementa.

O projeto

Sobre o projeto de concessão, Rubinger dá destaque para as praças de pedágio, já que hoje são cerca de 150 quilômetros de pedágio por R$ 7,00 por trecho, e com o projeto serão 205 quilômetros e mais praças. "O quilômetro rodado será mais justo, por exemplo, hoje quem vai até Porto Alegre paga R$ 7,00 no pedágio de Venâncio Aires, e quem vai a Venâncio paga estes mesmos R$7,00, a ideia é que os valores sejam diluídos em duas praças, pagar menos para quem vai a Venâncio e mais para quem vai a Porto Alegre", disse.

Ele ainda ressalta que o objetivo não é diminuir praças e sim ter qualidade no serviço oferecido. "Havendo poder de investimento, futuramente, quem sabe daqui uns 30 anos da concessão, teremos cobrança por tecnologia em que o condutor paga por quilômetro que rodou. As motos também utilizam a rodovia e, em caso de pane, vão ter atendimento do guincho ou de uma ambulância. É justo que todos que usam a rodovia, contribuam", frisa.

Além das praças, serão cerca de 20 passarelas no trecho, e acessos a cidades. Taquari e Candelária, por exemplo, terão pistas laterais para uso de veículos do perímetro urbano, para que estes condutores não entrem na rodovia, já que são os grandes causadores de acidentes. "Temos o exemplo de Candelária em que há lombadas na rodovia em que os carros precisam se adaptar aos 50km/h que são os limites de dentro da cidade, e isso não é adequado", salienta.

Entenda

O projeto de privatização da RSC-287 inclui a duplicação dos trechos urbanos em cinco anos e a extensão total em 11 anos. Serão investidos R$ 2,2 bilhões. Conforme o estudo de concessão, o teto do valor para os pedágios ficaria em R$ 5,90. Agora, o projeto será discutido em consulta pública durante 30 dias, para só depois o edital ser divulgado, o que está previsto para o segundo semestre. Quem quiser participar da discussão, pode participar da consulta pública dia 6 de maio; em discussões regionais com o apoio de políticos,que ocorrem nos dias 29 de abril em Santa Maria e dia 13 de maio em Santa Cruz do Sul; e ainda enviar as sugestões para email consulta287@selt.rs.gov.br.

PortalArauto
(Foto: Jornal Arauto/Lucas Batista)










Copyright © 2016 Portal Arauto - www.portalarauto.com.br CH New