Unisc terá curso sobre "O golpe de 2016" e o futuro da democracia


Publicado 12/04/2018 06:00
Atualizado 12/04/2018 06:41
Geral   CURSO DE EXTENSÃO Fonte: Portal Arauto

O Departamento de Ciências Humanas e o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) irão oferecer a partir de abril o curso de extensão chamado "O Golpe de 2016 e o Futuro da Democracia no Brasil". Com a participação de 22 professores, a atividade abordará questões referentes ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Dentre as aulas a serem ministradas estão: Conspirações políticas e golpes em democracias não consolidadas; 2013-2018: a gestão da nova direita no Brasil; Crise, impeachment e eleições; O empresariado e o golpe; O Judiciário e seu papel no golpe de 2016; dentre outros.

Na justificativa, a organização diz que o objetivo central do curso é refletir criticamente sobre a ruptura constitucional levada a cabo em 2016 identificando alguns elementos estruturais de ordem política, econômica, social e cultural, os atores e suas ações, os interesses, as alianças e os conflitos que tornaram possível o intento antidemocrático ou que dele decorreram. Será discutido, portanto, a tese de que a queda do governo Dilma Rousseff foi resultado de um golpe de Estado de novo tipo e de que o governo Temer, por conseguinte, apresenta um déficit crônico de legitimidade.

O curso será oferecido aos alunos de graduação e pós-graduação da universidade e também é aberto à comunidade. O início está previsto para o dia 24 de abril. Inscrições podem ser feitas na Central de Atendimento da Unisc (bloco 5 do campus santa Cruz) de 12 a 24 de abril, no valor R$ 20,00 o curso todo. Aulas separadas custam R$ 10 cada.

Confira a programação completa:

Abril

24 de Abril (3ª Feira)- Abertura do curso. O Golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil. Prof. Benedito Tadeu Cesar (UFRGS) – (Local: Anfiteatro Memorial-UNISC, 19h).

Maio

09 de Maio (4ª Feira) – João Pedro Schmidt –  Conspirações políticas e golpes em democracias não consolidadas. / Júlio Bernardes - A filosofia política e os desafios das novas formas da democracia /Silvana Krause (UFRGS) / – 2013-1018: a gestação política da nova direita no Brasil.  - (Local: Anfiteatro Memorial-UNISC, 19h.)

17 de Maio (5ª Feira) – Edison Botelho / Charles Froehlich - Caracterização de golpe sob o prisma jurídico. (Local: Sala 1002 – prédio 10, 19h.)

22 de Maio (3ª Feira) Ângela Fellipi – Crise, impeachment e eleições: a construção da mídia sobre o Brasil recente / Willian Fernandes Araújo – Redes sociais, plataformas digitais e o golpe de 2016 / Carlos Ayres - Os sentidos do dizer (como se produz a naturalização do golpe nas práticas discursivas no dizer da mídia e do poder instituído) ( Sala 1002 – prédio 10, 19h.)

30 de Maio (4ª Feira) - Cláudia Tirelli /A política das ruas e a política institucional: dos protestos de 2013 ao Golpe de 2016. / Edison Botelho – O Judiciário e seu papel no golpe de 2016/ Marco Cadoná - O empresariado e o golpe - (Local: Sala 1002 – prédio 10, 19h)

Junho

05 de Junho (3ª Feira) – Edison Botelho / André Pinto (AJD)/ Janriê Rodrigues Reck – Retrocesso em direitos humanos pós-golpe, das alterações da LDB até a intervenção federal no Rio de Janeiro (Local: Anfiteatro Memorial- UNISC, 19h).

13 de Junho (4ª Feira)- César Góes - Os impactos do golpe na Educação. / Cheron Moretti – O golpe e a ofensiva sobre os direitos das mulheres / Rogério Silveira – O golpe e a política de desenvolvimento urbano. (Local: Anfiteatro Memorial-UNISC, 19h.)

21 de Junho (5ª Feira) – Oscar Siqueira - O programa econômico do golpe: neoliberalismo, privatizações, redução ou fim dos direitos sociais, perda ou fim da soberania nacional e de um projeto de nação. / Virgínia Etges – O pré-sal no contexto do golpe de 2016 (Local: Anfiteatro Memorial-UNISC, 19h)

29 de Junho (6ª Feira) – Cristiano Benites - Os impactos do golpe sobre as políticas de combate às desigualdades / Josiane Abrunhosa - A ofensiva aos direitos dos povos indígenas e às comunidades quilombolas. / Caco Baptista - Os impactos do golpe sobre a Saúde Pública (Local: Anfiteatro Memorial-UNISC, 19h)

Julho

05 de Julho (5ª feira) Marcelo Kunrath da Silva (UFRGS)- Relações de direito X relações de força: desdemocratização, Estado de exceção e movimentos sociais no Brasil / - Encerramento do curso. (Local: Anfiteatro Memorial-UNISC)

UFRGS lançou curso semelhante

No mês passado, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) lançou o curso "O golpe de 2016 e a nova onda conservadora no Brasil". As atividades também começam neste mês. Serão debatidos temas como a democracia, as relações de gênero, o papel da mídia, a ditadura militar, os movimentos sociais e os aspectos legislativos.

Inscrições: 12 a 24 de abril na Central de Atendimento da UNISC, bloco 5 do Campus de Santa Cruz do Sul
Inscrições: 12 a 24 de abril na Central de Atendimento da UNISC, bloco 5 do Campus de Santa Cruz do Sul (Foto: Arquivo / Portal Arauto)







Corona - Aqui não passa!