Tribunal de Justiça acolhe ação da PGE para resguardo da ordem em rodovias gaúchas


Publicado em 26/05/2018 18:55 Atualizado em 26/05/2018 18:59 Geral Cobertura Especial   DECISÃO Fonte: Agência Brasil e Portal Arauto

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) acolheu a Ação Civil Pública ajuizada pela Procuradoria-Geral do Estado nesta sexta-feira (25) e estabeleceu que as medidas autorizadas pelo Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, na ADPF nº 519, têm aplicação também às rodovias estaduais.

Portanto, podem ser tomadas todas as medidas necessárias e suficientes, a critério das autoridades responsáveis do Poder Executivo do Estado, ao resguardo da ordem e, principalmente, da segurança dos pedestres, motoristas, passageiros e dos próprios participantes do movimento que porventura venham a se posicionar em locais inapropriados nas rodovias.

A medida também permite que se impeça a ocupação, a obstrução ou a imposição de dificuldade à passagem de veículos em quaisquer trechos das rodovias, inclusive nos acostamentos, garantindo-se a trafegabilidade, inclusive com auxílio das forças de segurança pública.

A decisão foi proferida pelo magistrado de plantão do Tribunal de Justiça e se fundamenta na interpretação da abrangência nacional da decisão do STF.

Posição dos caminhoneiros

Mais cedo, no trevo do Gaúcho Diesel, na RSC-287 em Santa Cruz, o grupo de manifestantes comunicou que o protesto é pacífico e nem impede a passagem de veículos essenciais, como da saúde, da polícia e cargas vivas, respeitando os animais. Dessa forma, eles disseram que ninguém pode obrigá-los a trabalhar. Eles também se mostraram aptos a conversar com qualquer força federal que possa vir a fazer contato.

Relembre: Uma greve do povo

PortalArauto
Tribunal de Justiça acolhe ação da PGE (Foto: Arquivo/TJ-RS)






Copyright © 2016 Portal Arauto - www.portalarauto.com.br DB