Obrigado, Gilberto!


Publicado em 23/07/2018 Atualizado em 23/07/2018 08:15

A vida vive nos pregando peças. Precisamos estar preparados para encarar tais desafios. Quando menos se espera, vem uma surpresa logo ali. O mundo do futebol perdeu Beto Campos. Gilberto Cirino de Campos nos deixou de forma prematura, aos 54 anos.

Uma pessoa especial, que deixou sua marca nas redes do futebol gaúcho. De fala serena, mas um gigante como pessoa, Beto foi artilheiro importante no interior do RS, com passagem por 16 clubes, entre eles o FC Santa Cruz, o Guarani/VA e o Avenida. Mas foi como treinador que ele alcançou o que poucos poderão conquistar: o título gaúcho de 2017, com o Novo Hamburgo. Ajudou tantos clubes a subir de divisão, que se tornou um dos reis do acesso.

Mas, ele tinha sonhos. Sua aspiração maior era ser treinador de um grande clube e triunfar. Aliás, esteve bem próximo. O título gaúcho lhe abriu portas e com sua serenidade escolheu caminhos, teve experiências e, dentro das suas possibilidades, experimentou.

O futebol é justo, mas ingrato. Um dia estás no topo, no outro podes estar na sarjeta. Beto sabia disso, por isso, avaliava tudo com muito cuidado e trabalhava como poucos.

Que agora possas colher os louros das suas glórias nos céus, Beto. Você deixou um legado de amigos neste mundo. Vá em paz, amigo!

PortalArauto
Beto Campos deixa como legado um título gaúcho com o NH (Divulgação)





Jacson Miguel Stülp

Jacson Miguel Stülp, jornalista de formação, especializado em Comunicação Empresarial e Marketing. Atua no meio do esporte há 20 anos como repórter, editor, setorista, assessor de imprensa e devorador de mídia esportiva. É autor, entre outras coisas, do livro Orgulho Centenário, que conta os 100 anos do FC Santa Cruz.



Copyright © 2016 Portal Arauto - www.portalarauto.com.br