Começou a montagem


Publicado em 25/05/2018 Atualizado em 25/05/2018 09:57

Faltando alguns dias para o início do segundo semestre, este já começou no Avenida. Aliás, eu diria que o Gauchão 2019 já se iniciou para o nosso querido Periquito. Depois da espetacular campanha no Gauchão 2018, onde terminou em quarto lugar, os dirigentes já traçaram uma linha de trabalho para a disputa da Copinha daqui a alguns meses e, ainda, para a temporada do ano que vem. A estratégia de contratações já está traçada – a prioridade da direção é trazer atletas que estão em atividade – e os primeiros jogadores já estão sendo contatados e contratados. Junto com o técnico Fabiano Daix, o vice-presidente de futebol Guilherme Eich está de olho em partidas, jogadores, com o olho da prospecção de reforços. E é assim mesmo que se faz, com planejamento, olhar e muita pesquisa. Sabe quando você vai ao supermercado em busca de ofertas boas e mais em conta. Mais ou menos assim que o Avenida olha o mercado.

 

Dificuldade

Apesar disso, a dificuldade financeira para fazer futebol no segundo semestre existe e é muito grande. Isso porque os contratos de patrocínio da Federação Gaúcha de Futebol acabam sendo limitadores para que novos parceiros se agreguem ao clube. Depois da exposição em mídia que o Avenida teve no Gauchão deste ano, parceiros pequenos possuem interesse em ampliar sua exposição, mas acabam limitados, pois no Gauchão – que é o filão principal – teriam que abrir mão de espaços generosos em detrimento dos patrocinadores “oficiais”, muito por causa da concorrência de segmento. E a dificuldade maior do clube alvi-verde é justamente em custear o time na Copinha. Trata-se de um imbróglio que já teve uma série de capítulos, mas ainda não teve um consenso.

 

Santa Cruz

O Galo trata de lamber as feridas pela queda da Divisão de Acesso. Nomes são especulados para o Conselho Deliberativo e a presidência, mas convenhamos, quem quer pegar o clube no fundo do poço? Mas o debate principal não está em quem irá conduzir o processo e, sim, como. É preciso estabelecer uma política de futebol, de trabalho no clube e segui-la. A credibilidade do torcedor atual é tamanha que se fizer um time para disputar um campeonato amador, não teria dez torcedores. Mas, é preciso levantar a cabeça e se reerguer. Um clube centenário não merece permanecer inerte.

 

Pitacos da dupla Gre-Nal

Grêmio: O futebol tic-tac parece irritar os torcedores gremistas quando o time não vence, ou não goleia.

Inter: Seguirá até o final do Brasileirão com muitas dificuldades. Quem sabe a vinda de Rodrigo Caetano para ser o diretor-executivo não sirva de alento e união.

 

PortalArauto
Estádio dos Eucaliptos receberá futebol no segundo semestre (divulgação)





Jacson Miguel Stülp

Jacson Miguel Stülp, jornalista de formação, especializado em Comunicação Empresarial e Marketing. Atua no meio do esporte há 20 anos como repórter, editor, setorista, assessor de imprensa e devorador de mídia esportiva. É autor, entre outras coisas, do livro Orgulho Centenário, que conta os 100 anos do FC Santa Cruz.




Copyright © 2016 Portal Arauto - www.portalarauto.com.br